SHOPPING METRÔ TATUAPÉ

Sabe, no último texto eu externei meu agrado e desagrado com metrôs da linha azul (e eu corrigi, porque meu texto falava na verdade da linha vermelha, mas eu NÃO SEI olhar mapa de metrô e sou daltônica seletiva, que seja). Hoje eu quero falar de shoppings, muvucas, banheiros e afins.
Tá, você não está entendendo nada, não é? Bem, como não deixa de não ser novidade, eu sou de São Paulo, capital, ZONA LESTE (tremei senhores leitores, eu sou má e perigosa, MUAHAHAHA). E hoje eu vou falar do quanto eu amo e odeio o Shopping Metrô Tatuapé. E o Porque desses sentimentos.



Motivos pelos quais amo o SHOPPING METRÔ TATUAPÉ:


- LIVROS: Não é nenhuma novidade que eu adoro ler. Não é nenhuma novidade que eu desfalco dinheiro de dívidas para comprar nem que seja um livrinho de vez em vez. Não é novidade nenhuma também que o Shopping mais foda que tenho perto de casa, o SHOPPING METRÔ ITAQUERA, não possui nenhuma livraria, obrigando-me a recorrer a outros (shoppings) ou ao hipermercado Extra. Enfim. E eu trabalho de telemarketing (para quem curte arco-íris, lá é supercolorido *-*), então na volta para casa sempre passo pela dita estação Tatuapé. E é aí que mora o perigo (atórum perigon, cof), já que só lá há duas livrarias (que eu conheço) e mais algumas desconhecidas, além de uma loja americanas (que vende livros também, opá). Adoro esse shopping, tanto que quando recebi esse mês, fui direto a ele e comprei dois livros do André Vianco. Só lerei depois, nas férias da Facul. Aliás, acreditem. Se querem achar um livro, vá a esse shopping.

- DIVERSIDADE CULTURAL: Você pode não acreditar, mas lá é como um pequeno centro comercial de aeroporto. Você encontra gente de tudo quanto é canto ou cultura. Desde turistas que fotografam alguns produtos para mandar via mms para a familia pra saber o que querem de presente (sim, eu VI ISSO) até pessoas daqui mesmo, de costumes diversos. Emos, punks, judeus, católicos, ateus e uma infinidade de pessoas de norte a sul do país dividindo o mesmo espaço, sem se matar. Até os colegas "chicletes" convivem em harmonia. Enfim. DE TUDO você vê lá. Até mesmo uns pegas coloridos, nada demais. Os vigilantes se esbaldam. Enfim, quer se sentir em um novo país, visite o shopping, quem sabe você não precise dar informação a um gringo perdido?

- FACILIDADES: Se você passar mal, tem farmácias. Se precisar de trocar o óculos de repente, tem óticas (com oftalmos de prontidão, ham). Caso queira ir ao cinema, lá tem. Quer livros? HAHAHA, três livrarias (ou mais) a disposição. Narguile, fumo, charuto cubano, cachimbo, kit de mágica, figurino indiano, presentes, papelaria, pelucias, computação e tecnologia, boddy piercings e tatuadores... De tudo você encontra lá. A casa de câmbio e o escritório para financiar seu apartamento ou o escritório brasileiro que organiza viagens para a disney não poderiam faltar, não é mesmo? E não faltam mesmo. E agências bancárias também batem cartão. Aparentemente um shopping que não merece reclamações.



Motivos pelos quais odeio o SHOPPING METRÔ TATUAPÉ:


- BANHEIROS: Banheiros? Mas que banheiros? Para os homens tudo, para as mulheres, nada. É, acreditem ou não, lá só o banheiro das mulheres interditam, quebram, mudam de lugar e, de quebra, fedem pra porra. Já explico. Não é porque é o banheiro feminino, não é porque é em um shopping da ZL e não é porque eu sou frescurenta demais. O fato é que realmente o banheiro "titular" estava quebrado, interditado, ninguém sabe o porquê (eu aposto que foi a loira do banheiro que assassinou alguém lá, havia indicios de fita de vedação, HAHA). O fato é que nos encaminharam para o extremo oposto do shopping, para o banheiro de "emergência". Adivinhem, o lugar estava em péssimo estado. Algum paulista (ou não) já se aventurou a entrar em banheiros de rodoviárias ou terminais de ônibus? Ou do Brás? Já? Ok, amigo leitor, esqueça tudo o que já viu, e pense no que vai ler agora. Quando foi que você chegou em um shopping e o banheiro parecia mais um cenário de Jogos Mortais 1 do que com um banheiro? Pois é, um shopping que todos os dias recebe uma enorme quantidade de pessoas que o frequentam para namorar, pra catar minazinha sem que a mãezinha saiba que você não gosta da mesma fruta que ela, pra brincar de foice ou mesmo para fazer compras pode ter um cenário digno de um thriller? Não me perguntem porque essa nem Freud explica. E mais uma vez, digo: Não é por que está localizado na ZL. É que o prédio está podre mesmo. E os faxineiros descontentes, tanto que a tia que estava no banheiro fazia cara feia porque tinha uma fila esperando o banheiro ficar livre. O fedor de necessidades fecais unidos a urina feminina seca com odores de menstruação impregnavam o ambiente. Mulheres porcas? Não, tudo estava em seu devido lugar, mas quando descargas quebram (...) aí é que a coisa fede, literalmente. Eu quase vomitei meus orgãos, sinceramente não me aventurei a respirar pela boca e respirar pelo nariz fazia este arder, e meus olhos lacrimejaram horrivelmente. A vontade de fazer xixi se extinguiu. Ah sim, totalmente. Pelo menos até o proximo banheiro. Daí me salvei. Mas saí desse daí expirando todo o pouco ar que havia inalado. Passei ao lado do quiosque do Mc Donald's e até a vontade de tomar um Mcflurry com farofa de paçoca se esvaiu.

- ARRUACEIROS e PRECONCEITUOSOS: Não são emos, não são punks e nem legitimos ZL's. São aquelas donas putas que em pleno dia de semana, num ambiente totalmente desproporcional para uma criança durante uma quarta-feira a tarde, por estar desocupada em casa coçando a xota, decide de repente levar o filho ou filha para ficar no shopping, olhando vitrines, mesmo que não vá levar NADA. Só porque mora nas proximidades do shopping, naqueles apêzinhos maneiros acha que pode mandar e desmandar em nossos caminhos. Umas empurram, outras deixam os pestinhas derrubarem suas coisas e não deixam o moleque pegar de volta e ainda somem de vista para que você não exija nada, te jogam para fora do caminho, xingam, esboçam caretas porque você se veste de um modo "inadequado" para uma criança presenciar ou, ainda, porque vê um par de guris ou gurias juntos, se beijando. O guri ao guri, a guria à guria. Se não quer que o filho presencie, não o leve a um ambiente como o shopping em um dia não indicado. Ou tape seus olhos. Todo mundo é livre e donas-de-casa-quase-desocupadas (os donos-de-casa também) acham que só porque você não será uma delas nunca, você é coisa de outro mundo, má-influência para a geração da nova pivetada, coisa do dêmo etc. Acreditem, entre os seres humanos, seja no passado, presente ou futuro, sempre haverão estes que, se achando coisissimas lindas de Deus, te criticarão e empurrarão você para fora do caminho deles, mesmo que você não seja um daqueles que estava cometendo uma "heresia". A mínima semelhança de vestuário já é fator suficiente para que você sirva de referência. E eu nem sou emo.

- TRÂNSITO: Se você não vai entrar em uma loja, NUNCA, nunquinha empate a entrada da mesma com o seu grupinho. Pessoas que ralam pra ganhar algum no início do mês seguinte odeiam isso, porque vivemos com pressa. Claro que todo mundo é igual e tem direitos iguais perante "Deus", mas eu não sou ele e meu direito, ao contrário de muitos, eu exerço. E eu confesso, odeio burro empacado e, se precisar de uma mãozinha, eu sempre ajudo. Se você, pseudo-leitor/leitora já sentiu-se empurrado no shopping tatuapé, acredite, pode ter cruzado comigo e nem se dado conta. Que seja. Se você dirige, não curte que um cara fique escolhendo demais uma vaga e empacando entre as duas disponiveis, né? Então sabe do que estou falando. Movimentem-se, quem fica parado não vive. E quem entra no caminho dos outros, não vive muito pra contar história (ameaça MUAHAHAHAHA) (6).


ps: só um comentariozinho extra em prol do comentário da Miss Daisy, também temos em são Paulo uma cota de motoristas/cobradores burros e ignorantes, verdadeiros jumentos ao volante e na catraca, que conduzem como se levassem bois ou dão troco fazendo cara feia achando culpa sua o bilhete ter bloqueado a última condução. Ou achando ruim você ser rico demais mas não ter carta e nem dinheiro trocado, HAHAHAHA.



aqui constam expressões de opiniões diferentes. Cada pessoa possui sua própria opinião e não sou eu ou algum outro alguém que mudará seu juízo. Debates existem e, quando bem elaborados, são bem gostosos de fazer. Quem sabe não role um em breve no Janela Conjunta? ;D fui.

blyef ;*
  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Twitter
  • RSS

1 Response to "SHOPPING METRÔ TATUAPÉ"

  1. Miss Daisy. says:
    3 de outubro de 2009 05:24

    Eu tenho medo da Bly. UHAHUAHUAUHAHUA ok, nao vem ao caso. mas minha nossa, acho q eu morreria em tres segundos em sao paulo cap. UHAUHAHUAHUAUH adorei o texto, muito instrutivo, vou anotar o nome do Shopping qnd for lá comprar uns livros e talz *o*'

    ;*****

Postar um comentário

Copyright 2009 Janela Conjunta
Free WordPress Themes designed by EZwpthemes
Converted by Theme Craft
Powered by Blogger Templates