Sobre gordinhas e balanças

Pois que estava eu, cidadã assumidamente gordinha no alto da minha adolescência, na farmácia com minha avó. Ao contrário do que pensa, gordinhas têm sim, uma certa atração por Balanças. Quanto maiores e mais tecnológicas parecerem ser, melhor.é quando você acidentalmente cruza uma farmácia, um supermercado ou qualquer estabelecimento from hell que possui um adereços desses e pensa “ora, por que não?” desejo sinceramente, que você consiga se conter.

É a dita gordinha masoquista: ora abre um largo sorriso pelos miseras gramas perdidas no sufoco, ora pergunta-se amurrinhada como – como Meu Deus! – havia ganho aquelas 300 g ou 1Kg a mais. A gordinha sofredora,aliás, sempre escolhe o justo momento em que há um considerável número de cidadãos prontos a pararem qualquer atividade que estejam fazendo para bisbilhotar os númerozinhos. Não perdendo o foco – algo que aliás, nunca consigo manter em uma dieta – eis que subo eu, crente que iria iniciar e finalizar logo meu castigo auto-induzido, naquela balança enorme e com suporte para tanto adereço que, se duvidar, teria como as mães pendurarem seus filhos e a dita cuja resolve não funcionar.

Na minha ingenuidade, tratava-se apenas de mais uma balança com defeito. Procurei assim, o rapaz, e perguntei o que raios havia com aquela balança.Irada, sim! Irada. Ele simplesmente apontou para um orifício introdutório de moedas: cinqüenta centavos. Era preciso desembolsar cinqüenta centavos para saber seu peso. Para voltar para casa cabisbaixa, péssima e prometendo uma dieta próxima, na segunda-feira – esta,obviamente, nunca chegaria-. Sinto saudades dos tempos em que, para sofrer, você ao menos faria isso de graça.

Agora multiplique o número de gordinhas sofredoras que escondem-se por trás do estereotipo de que odiamos balanças. Multiplique esse vasto número por cinqüenta centavos e o que teremos? Mais uma atividade com o grande potencial de movimentar a economia. Gordinhas, uni-vos. Manifestai-vos! Mudemos essa concepção errônea de que somos perseguidas pelas balanças! Eu AMO balanças! Mesmo que, naqueles dias – os famigerados dias ruins em que o mundo pareceu confabular para deixar seu cabelo mais feio, as celulites – elas não estavam ai ontem à noite – visíveis, tanto como pequenos letreiros luminosos que piscam “hei, estou aqui!’ e a sua pele oleosa e tão gordurosa quanto aquela coxinha que você comeu ontem e agora sente-se horrivelmente culpada. – elas não estejam tão simpáticas.

.
  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Twitter
  • RSS

1 Response to "Sobre gordinhas e balanças"

  1. Miss Daisy. says:
    29 de setembro de 2009 15:58

    ADOOOOOOOOOOORO esse texto, e me indentificava mto com ele, pq eu era viciada mas ah algum tempo consigo passar pela balança e nao me pesar. HUAUHAUHAUHAHUAUAHHUA bejo amo
    ;*

Postar um comentário

Copyright 2009 Janela Conjunta
Free WordPress Themes designed by EZwpthemes
Converted by Theme Craft
Powered by Blogger Templates